Destino que já conhecido pelos apaixonados por ecoturismo e turismo de aventura

Localizada no Estado do Tocantins, a região encanta por suas águas abundantes, chapadões e serras com clima de savana, além da paisagem de cerrado, com direito a dunas alaranjadas, rios encachoeirados, nascentes e impressionantes formações rochosas.

A cada ano, cresce o número de brasileiros e estrangeiros que se aventuram rumo ao Norte do Brasil. A maioria dos atrativos está localizada nas cidades de Mateiros, Novo Acordo, Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins. Em meio a 34 mil km² de paisagem árida, a região é cortada por uma imensa teia de rios, riachos e ribeirões, todos de águas transparentes e potáveis.

Para os mais aventureiros, a região é ideal para prática de esportes, entre eles o rafting, a canoagem, o rapel e as trilhas a pé e de bicicleta. Entre os destinos mais procurados na região estão a Cachoeira da Velha, uma enorme queda d’água em forma de ferradura de aproximadamente 100 metros de largura e 15 metros de altura; as Dunas, cartão postal do Jalapão, composto por areias finas e alaranjadas que chegam a 40 metros de altura; os Povoados do Mumbuca e Prata, comunidades remanescentes de quilombos, cuja visitação possibilita ao turista vivenciar a cultura local; a Serra do Espirito Santo, formação rochosa onde é possível apreciar a flora da região; a Cachoeira do Formiga, um encantadora nascente de água verde-esmeralda; e os Fervedouros, com suas águas transparentes, nas quais é impossível afundar.

Ponte Alta do Tocantins

Portal sul de entrada do Jalapão, Ponte Alta do Tocantins fica a 152 km de Palmas. O nome da cidade remete a uma árvore caída à margem do rio, usada como ponte para pedestres.

É aqui que está localizado um dos atrativos mais interessantes do Jalapão, o Cânion Sussuapara, com suas águas límpidas e cristalinas que descem por fendas entre os paredões de cerca de 12 m de altura. A 35 km do centro da cidade, uma boa pedida é apreciar o por do sol na Pedra Furada, um gigantesco conjunto de blocos areníticos esculpidos pelos ventos há milhões de anos.

Mateiros

Localizada na região leste do Estado do Tocantins, a cidade de Mateiros, a 310 km da capital, Palmas, é referência na produção do artesanato em capim dourado. É na zona rural do município que está localizado o Povoado Mumbuca, comunidade remanescente de quilombo onde se originou a produção das peças com esta matéria-prima.

A cidade recebeu este nome em função da grande quantidade de veados mateiros encontrados na região.

Visitar Mateiros é uma oportunidade de se deparar com cenários cinematográficos, passeando por lugares como as trilhas e mirantes da Serra do Espírito Santo; vislumbrar as inigualáveis Dunas em tons dourados e alaranjados; tentar afundar, sem sucesso, em vários fervedouros; além de renovar as energias com um banho nas águas cristalinas, verde-esmeralda, da Cachoeira do Formiga. Ainda em Mateiros, não deixe de visitar a bela e majestosa Cachoeira da Velha, assim como a Prainha do Rio Novo.

São Félix do Tocantins

O município de São Félix do Tocantins está localizado a 263 km de Palmas, capital do Tocantins. O povoamento do município se iniciou com migrantes nordestinos vindos principalmente do Piauí, Maranhão e Bahia, surgindo como arraial em 1736. Geograficamente é o mais central do Jalapão, limitando-se ao Norte com o município de Lizarda, ao Sul com Mateiros, a Oeste com Novo Acordo e a leste com o Estado do Maranhão.

São Félix sedia o Monumento Natural Canyons e Corredeiras do Rio Sono (MONACC), primeira unidade de conservação municipal de proteção integral. No município você pode conferir atrativos incríveis e praticar o rafting no Rio Novo, modalidade que cresce a cada dia na região. Entre os atrativos, estão a Praia do Alecrim, o Fervedouro do Alecrim, a Cachoeira da Jalapinha, a Serra da Catedral e o Povoado do Prata.

Novo Acordo

As águas cristalinas do Rio Sono com suas corredeiras ideais para prática de rafting, também passam por Novo acordo, cidade localizada a 116 km de Palmas. Aqui, os visitantes também podem desfrutas das belezas da Praia do Borges e se encantar com a Morro do Gorgulho, um conjunto de formações rochosas avermelhadas, cujo formato é resultado da ação do vento e das águas ao longo de vários anos.

Mosaico de Unidades de Conservação do Jalapão

A região do Jalapão apresenta-se como um grande mosaico de áreas de preservação que tem como objetivo garantir a preservação da fauna e flora do cerrado. Dentre as unidades de preservação estão: a APA Estadual do Jalapão, criada em 2000, com 461mil há, abrange parte dos municípios de Mateiros, Novo Acordo e Ponte Alta do Tocantins. Ela abriga um dos principais atrativos turísticos da região, a Cachoeira da Velha. O Parque Estadual do Jalapão, criado em 2001, abrange uma área de quase 160 mil hectares no município de Mateiros, o torna o maior parque estadual do Tocantins. E sua vegetação é predominantemente de cerrado e campo limpo com veredas.

Ainda existe o Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba, que envolve áreas do Tocantins e da Bahia. Criado em 2002, com cerca de 107 mil hectares, ele abrange parte dos municípios de Mateiros, Ponte Alta do Tocantins e Rio da Conceição. A APA Serra da Tabatinga, que abrange áreas do Tocantins e Maranhão, criada em 1990, com área de 27 mil ha, inclui áreas do município de Mateiros. E tem o objetivo de proteger as nascentes do Rio Parnaíba

Também existe a Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins, criada por decreto da Presidência da República, em 27 de julho de 2001. É uma das maiores unidades do Brasil com área de 707 mil hectares. Ela abrange os municípios de Almas, Ponte Alta do Tocantins, Rio da Conceição e Mateiros, no estado do Tocantins. A sua criação tem como objetivos: proteger e preservar amostras dos ecossistemas de cerrado e propiciar o desenvolvimento de pesquisas científicas.

Imagem: divulgação