Ação foi realizada no estande da Pasta durante a 46ª ABAV Expo, que acontece em São Paulo.

No segundo dia de atividades da 46ª ABAV Expo Internacional de Turismo, em São Paulo (SP), o Ministério do Turismo, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), promoveu Espaço Experencial do estande do MTur palestra com o consultor de desenvolvimento econômico internacional da Apex, Adolfo Taylhardat, sobre as melhores práticas em capacitação e atração de investimento estrangeiro direto. A iniciativa foi realizada pela Secretaria Nacional de Estruturação do Turismo da Pasta.

Adolfo propôs estratégias de projetos de infraestrutura turística para promover o Brasil como destino de investimentos no setor e destacou as atividades desenvolvidas em outros países como México, África do Sul e Indonésia que usam o marketing para promover suas atividades em seus sites oficiais. “É preciso ter tempo e dinheiro para desenvolver inteligência de marketing e conquistar investidores. O site da Índia, por exemplo, é claríssimo e fornece todas as informações que o possível investidor precisa”, exemplificou.

De acordo com ele, o desafio está em identificar os setores chaves para saber onde os esforços devem ser feitos, além de identificar os potenciais e as prioridades. “Não é preciso pensar em mil coisas e fazer tudo ao mesmo tempo. O sucesso é garantido quando focamos os esforços em algo menor. Pegue o melhor para o seu negócio, faça o que é melhor pra ele e conquiste investidores”, aconselhou ao público formado por representantes de secretarias de turismo, outros órgãos e entidades parceiras do MTur.

Para o palestrante é preciso estar atento ao marketing e focar na construção da imagem deve ser a primeira preocupação aliada à credibilidade/visibilidade. Mas, antes de elaborar qualquer ação, é necessário ter o conhecimento profundo do produto a ser oferecido.

Para o secretário nacional substituto de Estruturação do Turismo, Paulo Roberto André, iniciativas como essa são fundamentais para o desenvolvimento do setor. “Para que o setor de viagens no Brasil desenvolva todo o seu potencial é preciso de investimentos e nossa ideia é capacitar gestores e demais interessados a desenvolver projetos que atendam as necessidades dos investidores”, comentou.

PARQUES NACIONAIS – Na quarta-feira (26), o MTur, em conjunto com o Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio), já havia promovido uma rodada de negócios com concessionárias de serviços que atuam nas unidades de conservação federais nos parques nacionais, além de potenciais investidores interessados na agenda de concessões também participaram.

O Instituto, em parceria com o MTur e Ministério do Meio Ambiente, trabalha em uma oferta de concessão de serviços para 11 unidades de conservação administradas pelo ICMBio com o intuito de melhorar a infraestrutura turística. Segundo estimativas, o valor de investimento estimado para a concessão de 11 parques deve ser de R$ 153,7 milhões. Gerando uma receita total de R$ 1,6 bilhão, mas é importante que o impacto gerado na ponta peço turismo será muito maior e dará uma nova perspectiva a pequenas comunidades beneficiadas com a atividade.

Larissa Diehl, coordenadora de concessões e negócios do ICMBio, comemorou o balanço positivo da rodada de negócios. “Tivemos um retorno direto com as concessionárias que gostariam de ter mais segurança para trabalhar e continuar a parceria com o ICMBio. Além disso, mostraram muito interesse e vislumbram a possibilidade de participar das novas concessões de serviços”, comentou.

Por Kiara Goulart / Seminário de investimentos. Crédito: Divulgação/MTur

Comment here