Parque Estadual Marinho da Laje de Santos

Uma das saídas de Mergulho mais procuradas pelos mergulhadores paulistas, a Laje de Santos oferece possibilidades de encontros inesquecíveis: grandes cardumes, peixeis de passagem, tartarugas, arrais e uma incrível diversidade de fauna e flora .

Verdadeiro santuário ecológico, a Laje de Santos é considerada o melhor ponto de mergulho de São Paulo e um dos lugares e mais ricos e belos de toda costa brasileira.

A Laje é a definição geológica que se dá a rochedos marinhos sem vegetação. Ela tem formato semelhante ao de uma baleia, com 550 metros de comprimento, 33 metros de altura e 185 metros de largura em seus pontos mais extremos, é abrigo de milhares de aves, e com um farol de sinalização da Marinha.

Localizado a menos de 25 milhas marítimas (cerca de 45 quilômetros) da costa, apresenta mar de águas azuis e cristalinas, em que cardumes de sardinhas, atuns, bonitos e xaréus passeiam em verdadeiras “nuvens” coloridas. Com pouco de sorte, é capaz que você possa ainda observar imensas arraias-manta, golfinhos e até baleias!

Para mergulhar em profundidade e admirar tais belezas, é necessário o certificado de mergulhador autônomo, embora seja possível praticar mergulho livre (snorkeling). Mas nem pense em pôr os pés na Laje!

A Jornada Sub disponibilizada saídas o ano todo, trabalhando com as operadoras parceiras. Também oferece o serviço de reservas mesmo quando as saídas não são exclusivas da Jornada Sub .

Laje de Santos é uma  operação de “bate e volta” permitindo ótimos mergulhos em um único dia.

Mais informações da Escola de Mergulho Jornada Sub clique aqui.

Foto destaque: divulgação

Localizado em Santos, a laje é composto por costões rochosos e formações coralíneas que proporcionam um ambiente propício à concentração de peixes de passagem e recifais com grande diversidade biológica. Essas características fazem do PEMLS um dos principais pontos de mergulho e de fotografia subaquática do país. Nos dias mais ensolarados, é possível alcançar 35 metros de visibilidade.

O PEMLS inclui a Laje de Santos, os Parcéis (formações rochosas submersas) como Parcel do Bandolim, das Âncoras, Brilhante, do Sul e Novo, além dos rochedos conhecidos como Calhaus.

Foto: www.ambiente.sp.gov.br
Fonte: www.ambiente.sp.gov.br