O país tem vários atrativos, culinária com fama mundial e turismo clássico acentuado, mas, quando o assunto é praia, um litoral extenso apelidado de “Costa del Sol” apresenta locais belíssimos, altas temperaturas e uma mar azul feito céu.

Formada por 11 municípios ao sul do país, a costa faz parte da comunidade autônoma de Andaluzia que tem a cidade de Málaga como capital.

Elas tem certificação internacional de qualidade que reflete seu padrão de higiene e instalações. Uma das mais belas e visitada o ano todo é a “Playa del Cañuelo”, localizada em uma reserva natural aos pés das falésias de Maro, que possui um mar de água cristalina e areia cinza com pedrinhas. Ótimo lugar para relaxar, já que tem uma localização mais remota e é pouco visitada.

Já a “Playa de Cabopino”, em Marbella, cidade conhecida pela culinária com frutos do mar é super disputada e repleta de bons restaurantes, bares e quiosques a beira mar que oferecem ainda, para os mais aventureiros, esportes aquáticos com remo, pedais, jet ski, fly board, stand up padle e outros. É possível ainda alugar barcos para um passeio e ver golfinhos que visitam a Playa o ano todo.

Uma dica é o resort bastante Nerja, no extremo leste da Andaluzia, conhecida pelo “El Balcon de Europa”, uma plataforma construída sob um forte do século 13 que proporciona visão incrível do Mediterrâneo. Há no local também, as cavernas subterrâneas “Cuevas de Nerja”, que são um labirinto de estalactites e estalagmites que recebem o Festival Internacional de Música e Dança no verão, com apresentações de música flamenca, clássica e orquestras sinfônicas, que são beneficiadas pela acústica das galerias que remontam ao período Triássico e repletas de pinturas rupestres. `um lugar de tirar o fôlego.

A Costa do Sol não é só praia, mas dono de vários pontos turísticos

“Alcazaba”, fortificação medieval no topo do monte Gibralfaro, em Málaga – uma das cidades mais antigas do mundo, centro cultural é berço do artista Pablo Picasso. Este tipo de construção data da ocupação árabe e era onde os califas viviam por volta do século 11.

Um lugar interessante de se conhecer também é Ronda, cidade adorada pelos escritores Ernest Hemingway e Orson Welles. Ela foi construída sob um penhasco de 120 metros, o “Cañón de Tajo”. A atração do local é a “Puente Nuevo”, magnífica estrutura erguida no século 18 que atravessa o desfiladeiro “El Tajo”, ligando as duas partes da cidade: “La Ciudad”, a antiga, e “El Mercadillo”, a moderna. Na parte histórica encontram-se igrejas e palácios medievais, bem como o “Alminar de San Sebastián”, um minarete sobrevivente da mesquita moura da cidade, a “Casa Del Rey Moro”, que inclui uma mina e um jardim e outras duas pontes, a “Puente Árabe” e a “Puente Viejo”.

Gibraltar é outro local que fica na Costa do Sol espanhola. Trata-se de uma península localizada do lado norte do Estreito de Gibraltar, canal natural de água que separa os continentes africano e europeu por apenas 14 km, e o Mar Mediterrâneo do oceano Atlântico. Os destaques são o “The Rock of Gibraltar”, um rochedo cujo topo pode ser alcançado por meio de um teleférico, e a população de macacos africanos, que inclusive é protegida e alimentada pelo governo. Há ainda a caverna neolítica de São Miguel, um mirante de onde é possível ver a costa do Marrocos, um jardim botânico e o “Moorish Castle”, uma fortificação medieval.